Suinocultura

Exportação aquecida de suínos faz produtores de MS investirem na atividade

0
Exportação aquecida de suínos faz produtores de MS investirem na atividade (Foto: Divulgação)

A crise da produção de suínos na China está oferecendo oportunidades para criadores e exportadores do Brasil. Os preços estão em alta e os investimentos também.

A exportação de carne suína do país aumentou mais de 24% no primeiro semestre em comparação com o mesmo período do ano passado. Com a demanda aquecida, produtores e indústrias de Mato Grosso do Sul passaram a apostar em novos investimentos.

O presidente da Associação dos Suinocultores do estado, Alessandro Boigues, explica que a soma dos investimentos que já começaram no estado e, também, dos que estão previstos até 2022, chega a R$ 1 bilhão.

“Nós vamos ter que acabar acelerando os investimentos. Eles [chineses] estão tendo problema sanitário com a peste suína africana. E isso daí com certeza vai dar uma visibilidade pro Brasil”, explica Boigues.

Na onda de crescimento também estão cooperativas, com projetos de ampliação do número de matrizes e suinocultores animados com a possibilidade de um lucro maior.

É o caso do suinocultor João Alberto Zílio, que tem propriedade em São Gabriel do Oeste. Ele tem 5 barracões, todos eles foram financiados no valor de R$ 1,75 milhão. Agora, o produtor já se prepara para construir o sexto prédio, um investimento de R$ 450 mil.

Boa remuneração

A produtora Eleisa Moraes avalia que o momento é cheio de boas notícias para a suinocultura em Mato Grosso do Sul. Nos últimos 12 meses, o preço do quilo do animal vivo passou de R$ 3,50 para R$ 4,60, uma valorização de 32%.

“É um incremento bem importante. Mesmo com o preço do milho um pouco mais alto, a gente consegue pagar esse custo e ter um lucro”, afirma.

Fonte: G1

Supremo Tribunal Federal mantém demarcação de terras indígenas na Funai

Previous article

Projeto propõe pagar para produtor não abrir novas áreas com soja

Next article

You may also like

More in Suinocultura

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *