Agricultura

Culturas OGM têm efeito positivo na saúde do solo

0
Práticas de conservação têm sido usadas não apenas para a vantagem dos agricultores, mas também para preservar a saúde do solo (Foto: Divulgação)

As culturas geneticamente modificadas (OGMs) tem causado um impacto positivo na saúde do solo, segundo um texto publicado no portal especializado AgroPages.com. De acordo com a publicação, com produtos biotecnológicos, como culturas tolerantes a herbicidas, as práticas de conservação têm sido usadas não apenas para a vantagem dos agricultores, mas também para preservar a saúde do solo. 

A saúde do solo é avaliada com base em como o solo desempenha sua capacidade de promover o crescimento e a produtividade das plantas. Esse papel promotor do crescimento deve ser preservado para uso futuro, sendo que vários parâmetros são utilizados para fazer essa medição, como matéria orgânica do solo, fertilidade, erosão, retenção de nutrientes, entre outros. 

Segundo o World Wildlife Fund, metade do solo mundial foi perdido nos últimos 150 anos, principalmente com a capina mecânica. Nesse sentido, foram preocupações como essa que levaram os cientistas a desenvolverem culturas que não precisariam ser cultivadas, que agora são conhecidas como culturas tolerantes a herbicidas (HT). 

Assim, as culturas HT promovem o plantio direto ou a lavoura de conservação. Após a aplicação do herbicida, as ervas daninhas morrem e funcionam como um cobertor que protege o solo da lavagem. Com menos capina ou sem lavrar, haveria menos erosão do solo e isso significaria mais retenção de água e menos emissões de gases de efeito estufa. 

Além disso, várias revisões sobre o impacto de culturas GM na biodiversidade, particularmente em organismos do solo, foram publicadas. Uma revisão abrangente cobrindo 70 artigos científicos sobre os efeitos das culturas Bt no ecossistema do solo constatou que houve poucos ou nenhum efeito tóxico das proteínas Cry em organismos não-alvo do solo, incluindo lenha, colêmbolos, ácaros, nemátodos, protozoários, bem como a atividade de diferentes enzimas no solo. 

Fonte: Agrolink

Reserva legal: Câmara aprova projeto de lei que altera regras

Previous article

Leite: setor teme não conseguir se adaptar às novas regras de produção

Next article

You may also like

More in Agricultura

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *